ACESSÓRIOS
  ANTIPULGAS
  AVES
  MEDICAMENTOS
  PETISCOS CÃO
  PETISCOS GATO
  RAÇÃO CÃES
  RAÇÃO GATOS
O QUE É A LEISHMANIOSE VISCERAL CANINA?QUAIS OS SINTOMAS CLINICOS?
Trata-se de uma doença parasitária grave do cão, causada por um protozoário (parasita microscópico), Leishmania chagasi, transmitido por um flebótomo  ( inseto relativamente parecido com um mosquito, mas menor). A Leishmaniose é uma zoonose, ou seja, pode ser transmitida ao homem.
O primeiro sinal clínico mais comum a aparecer é a perda de pelo, sobretudo ao redor dos olhos, nariz, boca e orelhas. À medida que a doença progride, o cão perde peso. É habitual o desenvolvimento de uma dermatite ulcerativa (ferida) que pode se disseminar por toda a superfície corporal do cão, sobretudo nas regiões do corpo do cão que têm maior contato com o chão quando o cão está sentado ou deitado. Em uma fase mais avançada, começam a se observar sinais relacionados com a insuficiência renal crônica.
A Leishmaniose Visceral Canina é uma doença de alta letalidade nos cães. Aqui no Brasil, o Ministério da Saúde recomenda a eutanásia dos cães infectados visando conter o avanço da doença em humanos, uma vez que estudos comprovam que o cão, mesmo após o tratamento, pode continuar transmitindo a doença para os flebótomos que o picam.
Existem poucos produtos disponíveis que possuem indicação em bula contra a picada do flebótomo. Todos possuem pouquíssimos trabalhos demonstrando a real eficiência e, em geral, oferecem proteção por no máximo 1 mês sendo, portanto, necessárias aplicações mensais. A melhor opção é a utilização de coleiras impregnadas de Deltametrina, tal como é recomendado pela Organização Mundial de Saúde. A coleira Scalibor® é a única coleira impregnada de Deltametrina atualmente disponível no mercado.
Com a chegada das estações mais quentes, devemos tratar os ambientes.
Manter vasilhas vazias, sem água parada, recolher lixo orgânico de jardim ( restos de plantas, folhas secas, fezes de animais etc..),o material orgânico é onde o MOSQUITO PALHA ( LEISHMANIOSE) se reproduz.
 
"Primeiro foi necessário civilizar o homem em relação ao próprio homem. Agora é necessário civilizar o homem em relação a natureza e aos animais."
(Victor Hugo)